Praias

uol

Cânion do Xingó

No sertão do velho Chico, uma das maiores riquezas do Brasil


Paulo Silva
Cânion do Xingó foto 1
Cânion do Xingó
+ fotos >
Por: Raquel Santos Quem pensa que as atrações turísticas do Nordeste se resumem a praias, reservas ecológicas e dunas, está enganado. No sertão do velho Chico - como é carinhosamente chamado o Rio São Francisco - está um dos destinos mais marcantes de Sergipe: o Cânion do Xingó. Localizado em Canindé do São Francisco, divisa com Bahia e Alagoas, a paisagem paradisíaca formada por paredões rochosos que chegam a ter 50 metros de altura e águas esverdeadas que foram represadas por conta da construção da Usina Hidroelétrica de Xingó, na década de 1990, impressionam qualquer um que tem o privilégio de visitá-lo. A vegetação de caatinga rasteira, com fauna rica e variada pelas inúmeras espécies de répteis, aves e insetos, completa o cenário, transformando o Cânion numa das maiores riquezas do Brasil. O acesso a essas belezas naturais é feito por meio de catamarãs ou escunas, pequenas embarcações que saem do restaurante Karranca´s, um dos primeiros estabelecimentos comerciais flutuantes da região. De lá os turistas navegam por águas que chegam a 170 metros de profundidade até a gruta do Talhado, onde há um pequeno píer para as embarcações atracarem. No local, o convite ao mergulho é irrecusável e o espaço para o banho de rio é cercado, dando maior segurança aos visitantes. O único incômodo é a limitação do tempo: a parada não passa de uma hora e o capitão do barco anuncia os minutos finais pelo alto-falante. Para fugir desse controle, uma boa opção é o aluguel de lanchas, com possibilidade de parada para mergulho em outros pontos. No mesmo píer, duas canoas fazem um passeio para mostrar uma gruta formada entre os paredões do Cânion. Ali está uma boa oportunidade para ver de perto os morcegos que ficam pendurados nos rochedos. Como chegar O Xingó fica a 213 quilômetros da capital Aracajú (de três a quatro horas de viagem), pela BR-235 e depois pela SE-218. O visitante chega ao destino - Canindé do São Francisco - depois de passar por sete cidades, entre elas Itabaiana, a segunda maior do Estado. Como a região é de semi-árido, o calor é constante. Recomenda-se o uso de boné, óculos escuros e protetor solar. Onde ficar Xingó Parque Hotel www.xingoparquehotel.com.br Central de Reservas (79) 3211-4275 O hotel organiza passeios turísticos pela região que também é famosa pela história do lendário cangaceiro Lampião, morto em 1938. Ele e seu bando trilharam o caminho que liga Canindé do São Francisco a cidade de Angico. Conheça também as praias de Sergipe Saiba mais sobre a Praia do Refúgio - (click aqui) Saiba mais sobre a Praia do Saco - (click aqui) Saiba mais sobre Atalaia - (click aqui) Saiba mais sobre Pirambu - (click aqui)
8/10/2007


")