Praias

Programa Praia Acessível será animado por escola de samba neste sábado


Neste sábado (6), os frequentadores do programa Praia Acessível, que permite às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida o banho de mar por meio de cadeiras anfíbias, vão cair no samba.

A partir das 10h30, no próprio local de funcionamento do projeto (na praia do Gonzaga em frente ao canal 3), haverá apresentação especial da bateria da escola de samba da Vila Mathias.

Na ocasião, também ficará a disposição, das 9h às 15h, a prancha de surfe adaptada e as cadeiras de corrida do Projeto Empresto Minhas Pernas, da ONG Fast Wheels. A ação é uma iniciativa da Secretaria de Relações Institucipnais e Cidadania

Segundo o Coordenador de Políticas para a Pessoa com Deficiência, Daniel de Moraes Monteiro, será um dia de muita animação e incentivo ao esporte para as pessoas com ou sem deficiência já que os atletas e toda a equipe do projeto Empresto Minhas Pernas também participarão do Praia Acessível e das outras atividades oferecidas. "Nesta ação em especial, vamos unir duas grandes características da cultura santista: a praia e o carnaval, preparados e receptivos ao cidadão com deficiência na medida de suas especificidades".

Empresto Minhas Pernas

Por meio da cooperação e da solidariedade, o projeto Empresto minhas pernas, da ONG Fast Wheels, possibilita que cadeirantes participem de provas de pedestrianismo ao terem a cadeira de rodas empurradas por voluntários. A cada quilômetro de uma prova, um voluntário tem a missão de "emprestar" suas pernas para o cadeirante participante. A tarefa exige preparação, oferecida pelo grupo aos sábados, no Complexo Esportivo e Recreativo Rebouças (Ponta da Praia). Nos encontros, também há vivências e práticas de esportes entre adultos e crianças, deficientes ou não.

Programa Praia Acessível

O Programa Praia Acessível está funcionando apenas na praia do Gonzaga, em frente ao canal 3, das 9h às 15h, por motivo de obras em frente ao Aquário Municipal, ponto onde se alterna o programa nos finais de semana. O programa permanecerá no do Gonzaga até o final das obras. A cadeira anfíbia pode ser usada com a orientação de voluntário do programa ou pelo próprio banhista sempre que estiver acompanhado. O usuário vai com sua cadeira própria até as esteiras de acesso e é transferido para a cadeira anfíbia na qual tomará o banho de mar com o tempo previsto de 30 minutos, dependendo da lotação do ponto. Há quatro cadeiras disponíveis. Os grupos de entidade que tiver interesse em participar deve agendar pelo telefone 3202-1911 ou e-mail codep@santos.sp.gov.br

Fonte: Prefeitura de Santos

4/1/2018